Caçador perde a vida ao ser atacado pelo cervo que acabara de tentar matar.

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Um caçador morreu depois que o cervo que ele pensou que tinha morto o atacou quando ele foi verificar se o animal estava morto.

As autoridades disseram que Thomas Alexander, um homem de 66 anos, morreu na terça-feira perto de Yelleville, Arkansas, depois de atirar num cervo.

Segundo Keith Stephens, porta-voz da Comissão de Jogos e Pesca, que trabalhou na agência durante 20 anos, o incidente que custou a vida a Alexander é uma das coisas mais estranhas que ele já viu.

Stephens disse numa entrevista à KYTV que Alexander estava a aproximar-se do cervo quando o animal subitamente se levantou para atacá-lo. 

O porta-voz não esconde que será necessário obter mais informações para entender o que poderia ter exactamente acontecido: "Não sei quanto tempo ele ficou ali , mas ele foi certificar-se de que ele estava morto, e é claro que não era esse o caso, o animal pôs-se de pé, apesar de ter sofrido várias feridas no corpo ".

Alexander conseguiu entrar em contato com os membros da sua família após o incidente e, embora os seus parentes tenham chamado uma ambulância, o homem acabou por perder a vida logo após chegar a um hospital local.

As autoridades dizem que não está claro se Alexander morreu dos ferimentos infligidos pelo cervo ou de um problema médico como um ataque cardíaco, por exemplo.

Mesmo que Stephens queira saber mais para poder determinar as circunstâncias que levaram à morte de Alexander, ele provavelmente terá que se contentar com o que já se sabe: "Entendo que não vai autópsia, assim nunca saberemos o que realmente aconteceu. " 

Stephens lembra que geralmente os caçadores são aconselhados a esperar 30 minutos antes de verificar se um cervo que foi abatido está realmente morto.

O porta-voz não sabe quanto tempo Alexander esperou antes de se aproximar do cervo que o atacou, nem sabe se o caçador tomou as devidas precauções.

Os amigos e a família de Alexander lembrar-se-ão dele como um avô muito amado e que adorava o ar livre.

Por fim, uma amiga chamada Kim Killingsworth prestou-lhe homenagem on-line dizendo: "O meu coração está partido, porque este mundo perdeu um homem muito bom, tive a oportunidade de caçar e pescar com Tom algumas vezes e adorei caçar na sua propriedade, ele era um homem gentil e sei que era um pai e avô maravilhos ".

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye