Cristiano Ronaldo admite que gostava de falar às aulas... Mas tinha uma ótima razão!

Cristiano faltava à escola e não era para jogar futebol

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Cristiano Ronaldo admite que gostava de falar às aulas... Mas tinha uma ótima razão!

Cristiano Ronaldo admitiu em entrevista a  Joaquim Sousa Martins que gostava de faltar à escola, mas tinha uma razão especial. 

«Eu sempre gostei do mundo do atletismo. Eu faltava à escola para ir ver o atletismo no Sporting. Eu tinha castigos na escola, porque faltava. Descia as escadas no centro de estágios, dava a volta e ia ver o atletismo do Sporting. Na altura era o Obikwelu e todos os nigerianos que a escola do Sporting, a nível de atletismo, há 15 anos, era top. Continua a ser, mas eu lembro-me... é um experiência nova. Aprendi a melhorar a técnica de corrida, trabalho de pés, de joelhos. É um mundo diferente», confessa

«Preocupa-te o futuro dos teus filhos?» Questionou o jornalista:

«Tento não pensar demasiado neste mundo que vivemos, que eu não gosto muito, vou ser sincero. A nível de redes sociais, o acesso que eles têm de navegar na Internet, nos telemóveis, as consolas. Não me identifico muito com isso. Obviamente que eu, enquanto pai, tenho que me adaptar um pouco àquilo que é o mundo real hoje em dia.Tento incutir-lhes a minha experiência, aquilo que eu vivi, mas esta geração... eles não conseguem perceber», responde CR7.

«Tentas passar aos teus filhos que a vida não é uma coisa fácil? Apesar de, quer queiramos, quer não, vives aqui com uma qualidade que poucas pessoas têm, no mundo inteiro. Tentas passar aos teus filhos a ideia de que a vida e o mundo têm dificuldades?»

«Principalmente ao Cristiano. Eu vou muitas vezes a Lisboa e ele vem comigo. No ano passado... gostava que ele visse onde eu cresci. Ele esteve na [ilha da] Madeira, viu o bairro onde eu cresci, e em Lisboa, porque eu vivia numa residencial no Marquês de Pombal. Residencial D. José. Ele subiu comigo e estavam as mesmas pessoas que trabalhavam na altura... fiquei comovido, vou ser sincero, porque não esperava ver as mesmas pessoas e tocou-me!» 

Fui eu, o Miguel Paixão e o Cristianinho e nós fomos ao quarto onde eu vivia com o Paixão. O meu filho virou-se para mim: 'Pai, tu vivias aqui?' Ele não estava a acreditar, porque eles pensam que hoje em dia tudo é fácil. A qualidade de vida, as casas, os carros... eles pensam que isso cai do céu e é isso que eu tento incutir principalmente ao Cristiano e mesmo quando faço eventos de solidariedade e vou a escolas. O que eu tento transmitir é isso, que com trabalho e dedicação consegue-se alcançar tudo... o talento hoje em dia não chega. Eles apostam hoje muito no potencial, que é uma coisa que eu também não concordo».

O que achou deste artigo? Partilhe o seu ponto de vista nos comentários, e partilhe com os seus amigos e familiares nas redes sociais…

Se estiver interessado nas últimas noticias sobre a atualidade, famosos,comédia, animais, lifestyle e noticias viriais, siga-nos na nossa página de  facebook https://www.facebook.com/vamos...

Deixe a sua opinião sobre a publicação.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt · Crédito foto: www.novagente.pt