Cristina e Cláudio “contra” Luciana: “É melhor ela estar calada”

Luciana é criticada também por Cristina e Cláudio Ramos

Partilhar no Facebook
41 41 Partilhas

Cristina e Cláudio "contra" Luciana: "É melhor ela estar calada"

Cristina Ferreira e Cláudio Ramos falaram na nova polémica que envolve Luciana Abreu. A cantora deu uma entrevista recentemente onde ataca o pai das filhas e a dupla da SIC achou que algumas frases proferidas por Luciana eram feias e que devia estar calada.

«A frase ["Não só é péssimo pai, como não se importa em providenciar o bem-estar das filhas"] é muito feia. Ela está a ter um comportamento um pouquinho feio. Sei que ela é nossa amiga, mas nós, aos amigos, temos de dizer a verdade», começa por dizer o «vizinho». 

«Sabes, a sensação que eu tenho é que ela não tem ninguém que lhe diga as coisas», responde a malveirense. «Mas ela também é muito [dá a entender, por gestos, que quer as coisas à maneira dela], quer aquilo daquela maneira. É aquilo que ela acha», comenta o pai da jovem Leonor.

Cristina Ferreira aproveita o momento para dar uma dica a Luciana Abreu. «Nós, gostando dela, podemos dar-lhe aqui um conselho. É melhor ela não dizer estas coisas! Não dar estas entrevistas.»

«É melhor ela estar calada», afiança Cláudio Ramos e continua: «Com aquilo que ela disse aqui no teu programa, não precisava de dizer mais nada», lembra o vizinho. «Isto é pior», acrescenta. «Já mandou também umas indiretas sobre o Daniel. Daqui um ano podemos estar a falar da mesma coisa!»

Outros artigos:

Luciana ataca os pais das quatro filhas

Luciana Abreu volta a ser destacada na imprensa nacional devido às polémicas que envolvem os pais das filhas. A atriz revelou em entrevista que não irá dar mais nenhuma oportunidade a Djaló para que este possa ver as filhas: «Não [voltarei a dar-lhe a oportunidade de estar com as meninas]! Entrego ao poder da lei a jurisdição dos direitos e deveres do senhor Djaló relativamente às minhas filhas», revela a cantora

Alegadamente Luciana terá levado as filhas mais velhas Lyonce, de oito anos, e Lyanni, de sete, a casa do pai. A psicologa que acompanha as meninas, sentiu que a filha mais velha tinha necessidade de estar com o pai e estava preparada para passar um fim de semana com o progenitor. «A Lyonce era para ficar com o pai, na casa da Moita, de sexta até segunda de manhã. Mas, entretanto, o advogado dele disse que afinal ele queria estar com elas no sábado, entre as 16h e as 19h. Só», lê-se.

À suposta hora marcada, Luciana Abreu estava à porta do futebolista, na Moita, mas Yannick não se encontrava.

O irmão de Djaló disse à revista TVMais que isto se tratava de uma cilada para "tramar" o irmão, já que este não tinha conhecimento da visita: «Estava a chegar do meu estágio e elas estavam ali. Assim que me aproximei, a Luciana abraçou-me... Como se nada fosse! Estranhei aquela atitude, uma pessoa que nem quando a minha irmã faleceu enviou uma mensagem a dar as condolências agora estava a agir assim», conta o jovem. 

«O meu irmão considerou que a Lyonce passar o fim de semana em sua casa seria uma situação muito agressiva para a menina e, além disso, não tem uma filha, tem duas. Ele não quis, de forma nenhuma, deixar cair por terra a oportunidade de estar com as meninas e pediu ao advogado que, em resposta à proposta apresentada inicialmente, sugerisse antes um encontro de algumas horas, para darem um passeio, irem a um jardim, de forma a que a aproximação fosse gradual entre eles, uma vez que estão afastados há dois anos (…) A verdade é que não houve resposta da outra parte a esta sugestão enviada pelo advogado do meu irmão», revela. 

Ao se aperceber da ausência de Djaló, Luciana ter-se-á virado para as filhas, dizendo: «Estão a ver meninas, assim não posso fazer nada», garante João Ronaldo.

«Custou-me muito assistir a isto, porque ela transmite claramente às filhas a ideia de que o meu irmão não mostra interesse ou vontade em estar com elas… E é exatamente o oposto! Parece que estava a armar uma cilada», conclui o irmão de Yannick Djaló.

«Tem-me causado perplexidade e não medo. Perplexidade relativamente às atitudes e atos do senhor Djaló, por querer mostrar e fazer passar a ideia de que tem sido vítima dos meus atos. Na verdade, nunca quis legalmente ver e responsabilizar-se pelas filhas e apenas manifesta o interesse e uma vã vaidade de ter as filhas por alguns minutos ou horas», começa por contar luciana Abreu,

«O senhor Djaló não só é péssimo pai, como não se importa em providenciar o bem-estar das filhas, contribuindo com o que legalmente o tribunal obriga. Sempre faltou aos encontros marcados para ver as filhas», acrescenta. 

Luciana Abreu revela que concordou marcar o tal encontro, apesar dos seus advogados terem uma opinião contrária. No entanto, garante que Lyannii se recusou a ir «devido a uma situação que Djaló [supostamente] esconde». «Mesmo assim, a Lyanni acompanhou-me, para o caso de querer estar com o pai», diz. 

Mas Luciana também está com problemas com Daniel, o pai das gémeas: «Julgo que as gémeas já nem se lembram dele também, tal é a falta de vontade e o interesse dele em as procurar. Depois de terem estado quatro dias com o pai no norte, nunca mais o viram ou ouviram», revela.   

Luciana Abreu acusa o Daniel Souza de tentativa de assalto. O rosto da estação de Paço de Arcos confirma ter mudado a fechadura de casa e revela que o fez «em boa hora». «Assim consegui evitar mais uma tentativa de assalto e violência à minha casa, na pessoa do senhor Daniel.»

Por fim, a cantora revela que tudo isto as vai marcar no futuro. No entanto, garante que as filhas não têm que ter medo do futuro, «com vergonha do seu presente».

Partilhar no Facebook
41 41 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt · Crédito foto: www.novagente.pt