Famosos : Custódia Gallego fala da morte do filho “Fez um tratamento e depois adormeceu”
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Custódia Gallego fala da morte do filho “Fez um tratamento e depois adormeceu”

Atriz fala sobre os últimos momentos do filho

Publicado por Vamos lá Portugal em Famosos
Partilhar no Facebook
100 100 Partilhas

Custódia Gallego fala da morte do filho "Fez um tratamento e depois adormeceu"

Baltazar, filho da atriz Custódia Gallego morreu depois de ter lutado contra um cancro durante dois anos e meio. No dia 25 de Agosto do ano passado, Custódia perdeu o filho mais velho, de 31 anos.

A atriz esteve no programa da Júlia e confessou que trabalha para tentar superar a dor.

«Ainda bem que fui [trabalhar]. Eu não consigo dizer que não a compromissos, não sou capaz. Tinha-me comprometido com o João Mota para fazer aquela peça de teatro a partir de 3 de setembro […] não saberia dizer que não e, digo-te, ainda bem porque ter um foco, estar focada... o exercício físico e o trabalho são os únicos momentos em que consigo, por razões diferentes, estar focada e o mundo a volta não estar cheio de buracos», diz. 

«Foi uma peça muito complicada, mas ainda bem que era aquela peça, aquela ficção era muito melhor do que a minha realidade, era fixe todas as noites ir para ali viver outra coisa.» 

A atriz falou abertamente sobre a doença e os últimos dias do filho.

«Como outra doença qualquer com o estigma de um cancro, mesmo que saibamos que a ciência está evoluída, é uma situação de dúvida. Durante dois anos e meio o sentimento de dúvida persistia e a dúvida é dos piores sentimentos do mundo. Deixam-te inerte, é o pior que há», desabafa .

Após a morte de Baltazar e para superar a dor, Custódia Gallego agarrou-se à ideia de que o filho foi feliz e aproveitou a vida ao lado da mãe. «Claro que não o tenho fisicamente, mas para o mal e para o bem, nos dois anos e meio de tratamento [...] eu tive o privilégio, que não é possível a todas as mães, de ter uma relação com um filho adulto que não teria em outras circunstâncias, porque um filho adulto é independente», diz.

«Houve tempo para falar, aprofundarmos uma relação que não teríamos aprofundado. Eu sei a quantidade de pessoa que agora já não tenho, mas ele foi isto tudo, portanto eu tenho bué de coisas», afirma, recordando uma frase da companheira do filho que a marcará para sempre. «Ele teve uma boa vida, ele fez tudo o que quis, ele foi feliz, teve sempre ajuda, nunca lhe faltou nada e isto garante-me que o pouco tempo que ele viveu, viveu bem e quem sabe o que seria a seguir. É assim que eu me descansei hoje, quem sabe o que seria a seguir». 

A atriz conta que ninguém estava à espera do dramático desfecho.«Para mim foi evidente, ao longo deste tempo todo, que a expetativa não era aquela […] fez um tratamento e depois adormeceu, os médicos puseram-no a dormir porque era preciso e foram cinco dias à espera que coiso. E o universo tirou-lhe a possibilidade de viver

«Não existe fisicamente, doí como o caraças porque eu queria que ele vivesse, porque eu sei que ele tinha bué projetos à espera, concertos... o universo roubou-lhe a vida, isso não sei se alguma vez vou deixar de sentir porque é uma verdade absoluta para mim», lamenta. 

Partilhar no Facebook
100 100 Partilhas

Fonte: www.novagente.pt
Crêdito foto: www.novagente.pt

Goste/partilhe