Mãe e irmã de Sofia Ribeiro são despejadas e destroem apartamento arrendado pela atriz

Sofia levou a mãe de volta para casa

Partilhar no Facebook
67 67 Partilhas

Mãe e irmã de Sofia Ribeiro são despejadas e destroem apartamento arrendado pela atriz

A mãe a irmã Tânia de Sofia ribeiro voltam a ser noticia pelos piores motivos. Já era publico que os vizinhos queriam internar a mãe da atriz, agora sabe-se que a sua irmã tratava mal Salomé.

Um grupo de vizinhos  contou que Salomé saiu de casa por causa dos maús tratos da filha. No entanto Sofia foi busca-la e levou-a de volta para casa.

"A mãe acabou por se ir embora no domingo [12 de maio], porque já não aguentava mais os maus- -tratos da Tânia. Ela passou muito aqui, com esta filha", afiança uma fonte ao CM. "A senhora foi lá para Lisboa, para os sem-abrigo. A Sofia soube, foi buscá-la e levou-a para casa."

Tânia continuou no pátio, durante mais alguns dias, alegadamente com outros amigos dentro de casa. "A senhoria veio cá, na quarta-feira [16 de maio], viu o estado em que a casa estava, chamou a polícia e conseguiu metê-la na rua."

Agora tudo parece mais calmo, mas a casa ficou destruída "Partiram tudo! Como podem ver nas fotografias, elas até as torneiras partiram e os canos. Vê-se bem a água a jorrar e a sair pelo pátio fora. Agora há ali um grande prejuízo, porque a única divisão que não foi destruída foi o quarto, onde elas se refugiavam", conta outra fonte.

Sofia Ribeiro tinha arrendado a casa térrea para a mãe, Salomé. Mais tarde, Tânia juntou-se à progenitora e foi "quando isto tudo começou". Mas os vizinhos acrescentam que o "perigo ainda existe". "Ainda ontem, atiraram para aqui garrafas de vidro e pedras!"

Outros artigos:

Caso de Polícia! Mãe de Sofia Ribeiro volta a pisar o risco

Enquanto Sofia Ribeiro está de férias pelo Vietname e Cambodja, a sua mãe e a sua irmã estão a braços com problemas com os vizinhos.Recentemente a mãe da atriz já foi acusada de causar distúrbios no local onde mora e a situação está a atingir novos limites.

"Ela é maluca", começa por dizer Samuel, um dos vizinhos, à revista 'Vidas', referindo-se a mãe da atriz. "Vem para a rua aos gritos, tenta agredir pessoas. Ninguém dorme aqui na vizinhança. É uma tortura", acrescenta.

O  vizinho Samuel diz que a senhora está pior e que no passado dia  7 foi chamada a polícia porque "alguém daquela casa passou a noite a atirar garrafas para cima de um restaurante".

 "A polícia toma conta da ocorrência, pois não é a primeira vez, como sabem, mas depois não podem fazer nada porque, apesar de todos aqui saber que é a Salomé e a irmã mais nova de Sofia, a Tânia, não podem fazer nada sem provas concretas", explica.

Em casa de Salomé as discussões são permanentes e os vizinhos não conseguem dormir.

"Um dia destes alguém se irrita com isto tudo de uma vez por todas, porque anda tudo muito aborrecido com esta situação e ainda fazem alguma coisa à mulher ou à filha. Sei lá se lhe batem", avisa. "Isto é um barril de pólvora", avança.

A ausência de Sofia Ribeiro tem levado a algumas críticas, mas a atriz já disse não poder fazer nada já que a mãe parece pouco interessada em internar-se numa clínica psiquiátrica. Mas para a vizinhança de Salomé isso não chega.

"Ela, ou alguém da família, devia fazer alguma coisa. Ela disse que estava cansada, e foi [de viagem]. Mas ela devia era resolver esta situação o quanto antes. Ela depois pode ir de férias para onde quiser, respeito isso, mas até lá convém tratar da mãe", diz Samuel à ‘Vidas’. "Isto já não é suportável de maneira nenhuma".

Vizinhos querem internar a mãe da actriz Sofia Ribeiro

A actriz Sofia Ribeiro está a viver um drama com a sua mãe que alegadamente tem feito a vida dos seus vizinhos um inferno.

Salomé, mãe da atriz Sofia Ribeiro, tem tido comportamentos agressivos desde Setembro do ano passado e as queixas à autoridades começaram a crescer. O Correio da manhã dá conta de alguns dos relatos dos moradores, que dizem que ela atira pedras e loiça aos vizinhos, anda aos gritos durante a noite, etc. “agora, além dos gritos, ela e a filha Tânia vão buscar pedras da calçada para atirar contra as outras casas”.

“Ela atirou uma pedra para o pátio do restaurante, onde os filhos do dono, duas crianças pequenas, estavam a almoçar. A pedra partiu parte de um telheiro e caiu dentro do prato de um dos miúdos. Não o atingiu porque não calhou”, revelou um vizinho. Foi apresentada queixa e nada foi feito.

Uma outra vizinha terá afirmado que a mulher chama nomes aos vizinhos e que os gritos “continuam durante o dia”.

Todos concordam  que isto só será resolvido quando filha, Sofia Ribeiro, “pedir o internamento compulsivo” da mãe.

Partilhar no Facebook
67 67 Partilhas

Fonte: www.vidas.pt · Crédito foto: www.google.pt