Pedro Teixeira quebra silêncio sobre a primeira comunhão da filha e a ausência de Sara Matos

Afinal foi ou não foi?

Partilhar no Facebook
22 22 Partilhas

Pedro Teixeira quebra silêncio sobre a primeira comunhão da filha e a ausência de Sara Matos

A filha de Pedro Teixeira e Cláudia Vieira fez recentemente a primeira comunhão. Pedro Teixeira não fez qualquer partilha nas redes sociais, mas garante que esteve presente na cerimonia, já a sua namorada ao que parece não foi convidada.

 Na altura, Sara Matos deixou uma "boca" nas redes sociais, aparentemente dirigida à ex-companheira do ator, que ainda exaltou mais os ânimos.

"Muito se fala sobre a Primeira Comunhão da Maria... mas claro que o pai lá esteve! (...) Foi um dia muito feliz para todos: tanto para a Maria como para toda a família", revelou à 'TV Mais'.

O ator revelou ainda que não existem zangas no seu relacionamento com Sara Matos."Crises? Quais crises? Não se passa nada, está tudo bem entre mim e a Sara! Não há nenhum namoro em risco e não estamos afastados. Nunca houve!", garantiu.

Ainda assim, Pedro continua a afirmar que não está nos seus planos o casamento:"Não houve nenhum pedido de casamento e nem vai haver em breve", insistiu.

Outros artigos:

Cláudia Vieira envolvida em processo de dívidas de Pedro Teixeira?

Pedro Teixeira volta a ter o nome manchado por alegadamente não pagar as dívidas. Segundo a informação que consta na revista TV7dias,  a empresa do ator, Carapau Pintado, foi incluída na Lista Pública de Execuções a 23 de janeiro por falta de bens para pagar uma dívida de 2704,50 euros. 

"O que ficou para trás foi uma dividazita deste rapaz que, pelos vistos, é muito dado a estas coisas", revelou uma fonte daquela públicação.

O valor corresponde a três faturas que não foram pagas, referentes a uma  prestação de serviços à agência de Pedro, entre abril e junho de 2016, mais juros de mora e taxa de justiça. A requerente neste processo é a ex-proprietária da agência Notable (que agora pertecente a Inês Mendes da Silva, agente de Cristina Ferreira e Pedro Teixeira, e à mãe da empresária, Suzete Mendes da Silva). 

No ano passado, foi declarado que a empresa de Pedro Teixeira não tinha bens para penhorar e por isso teria de pagar a dívida de de 2704,50 euros, o que colocou a Carapau Pintado na Lista Pública de Execuções.

Questionado por aquela revista, Pedro Teixeira disse esta informação era "uma novidade". 

O nome de Cláudia Vieira ficou envolvido neste processo porque a morada  da sede da empresa de Pedro Teixeira é a da casa onde o ator vivia com Cláudia Vieira até fevereiro de 2014.

No passado Pedro Teixeira já teve problemas com o fisco. O ator tinha em dívida de 90 mil euros às finanças por falta de pagamento do IVA e os seus juros, valor que foi negociado por Pedro para ser pago em prestações à Autoridade Tributária.

Em 2013, o ator bateu com um carro que estava em nome de Cláudia Vieira. O dono do carro lesado, Luís, disse que Pedro confessou a culpa pelo acidente no mesmo momento, mas que, após um acordo verbal, nunca chegou a pagar a dívida ou responder às chamadas, mensagens e emails. 

"A situação do meu carro ficou da mesma maneira que ele deixou. Nunca mais houve história nenhuma [...] Ou seja, acabei por ficar com aquele prejuízo e o assunto acabou ali. Aquela situação aconteceu naquele momento e depois cansei-me", disse Luís, que não foi contatado por Pedro.

Partilhar no Facebook
22 22 Partilhas

Fonte: www.flash.pt · Crédito foto: tvmais.sapo.pt