Lifestyle : Dormir durante muito tempo com os pais pode ser prejudicial para as crianças
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Dormir durante muito tempo com os pais pode ser prejudicial para as crianças

Há crianças que se escondem no meio da noite e entram na cama dos pais e outras que fazem chantagem emocional para não dormir sozinhas nos seus quartos.

Publicado por Vamos lá Portugal em Lifestyle
Partilhar no Facebook
19 19 Partilhas

Dormir durante muito tempo com os pais pode ser prejudicial para as crianças

Quando chega um novo membro à família, há um processo de adaptação que tem que cumprir e todos nós sabemos que este processo não é fácil, pois é necessário tempo para que os recém-papás se habituem ao bebé e o bebé ao seu mundo novo. É preciso tempo para se habituar ao processo de amamentação, aos horários de sono, às possíveis doenças do bebé, à muda de fraldas, entre outras coisas.

Durante e após este processo de adaptação, é comum que o bebé durma na mesma cama que os seus pais, até porque é mais fácil para amamenta-lo, mudar-lhe as fraldas ou simplesmente para o ter por perto para estar atento a quando ele acorda ou começa a chorar. Não há dúvida de que quando os pais têm um bebé ou uma criança pequena em casa, estão sempre em estado de alerta, não é verdade? Só os pais sentem algo fora do normal com os seus filhos, preocupam-se e verificam se está tudo bem com eles. 

Mas resulta que as crianças continuam a dormir na cama dos pais, o tempo vai passando e quando os pais se dão de conta, os filhos ainda continuam a dormir entre os dois. Outro caso é que a criança começa a chorar a meio da noite e acaba a dormir na cama dos pais. O mais incrível ainda é que há crianças que chegam a sair da sua cama a meio da noite e metem-se na cama dos pais e há outros que fazem chantagem emocional para não dormirem sozinhos no seu quarto.

Este processo de transição não é nada fácil em maior parte dos casos, não só para a criança, como também para os pais, mas embora se sinta bem quando dormem todos juntos em família, a longo prazo isto é prejudicial para a privacidade do casamento e para o próprio desenvolvimento da criança. 

Não existe uma altura ou uma idade específica para fazer com que a criança deixe de dormir com os pais e comece a dormir no seu quarto, mas é importante que os pais tenham consciência de que devem tentar fazê-lo logo que possível à medida que a criança cresce.

O ideal é que esta transição seja feita de forma agradável, tanto para os pais como para os filhos, que a longo prazo perceberão que ter um espaço próprio para dormir é bastante mais agradável. 

Para fazer isto, o ideal é estabelecer um balanço entre cuidar da criança e respeitar o espaço que cada um deve ter. Assim que tiver crianças em casa que se estão a habituar ao processo de dormir sozinhos na sua cama, tente fazê-lo da forma mais agradável para ambos.

Partilhar no Facebook
19 19 Partilhas

Fonte: fabiosa
Crêdito foto: fabiosa

Goste/partilhe