Lifestyle : Muitos pais não sabem que isto tortura as crianças e destrói a sua autoestima
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Muitos pais não sabem que isto tortura as crianças e destrói a sua autoestima

Não o faças, por favor

Publicado por Vamos lá Portugal em Lifestyle
Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Muitos pais não sabem que isto tortura as crianças e destrói a sua autoestima

As crianças são uma bênção, mas nem sempre sentimos isso. Pedimos-lhes algo uma, dois… 50 vezes, e eles acabam a fazer o oposto do que foi pedido. Podem ser mal-educados, descuidados e barulhentos. É suposto os pais manterem a calma a toda a hora? Manter a sanidade em certas situações é um dos desafios mais difíceis, e qualquer falha pode ter consequências lamentáveis… 

Gritar com eles é tão prejudicial como um castigo físico

Provavelmente todos os pais pensam que os efeitos das bofetadas são muito piores que os gritos, no entanto há estudos que mostram que a crianças com quem os pais gritam regularmente, apresentam os mesmos sintomas que aquelas que são submetidas a castigos físicos. 

Consequências psicológicas graves

Outros estudos demonstraram que as humilhações, os insultos e os gritos constantes podem causar depressões nas crianças e adolescentes. A consequente perda de confiança em si mesmo também pode provocar problemas de conduta, tal como mentiras e roubos. 

Não conseguimos fazê-los aprender

O efeito que se consegue ao gritar com uma criança é que esta se sinta depreciada. O cérebro das crianças continua a desenvolver-se e é muito vulnerável a todas as formas de violência. É normal que todas as crianças tenham períodos difíceis. O truque consiste em encontrar uma forma não violenta de confronta-los. Nalguns casos, os pais têm que refletir sobre a sua própria conduta para ver se estão a fazer alguma coisa que esteja a ser repercutida na atitude do seu filho. Temos que para um minuto ou dois para considerar as possíveis causas e soluções… A razão deve prevalecer. 

E como diz a sabedoria popular: “as crianças são imprevisíveis”, e conviver com elas pode pôr até a pessoa mais paciente do mundo à prova. Mas a agressão nunca teve resultados positivos. As nossas crianças precisam de uma pessoa que os guie com firmeza, mas isso não inclui uma voz estridente nem mal-humorada. Se não paramos um minuto para respirar fundo e trata-los de forma tranquila e carinhos, rapidamente nos daremos de conta que a paternidade pode ser muito mais prazerosa para todos os envolvidos.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: tiposano
Crêdito foto: tiposano

Goste/partilhe