Adolescente de 15 anos é abusada, resultados de DNA revelam o culpado, a mãe explode em lágrimas.

É horrível!

Partilhar no Facebook
24 24 Partilhas

Catherine Saint-Germain do Colorado recomeçava a vida com Aaron Scott e a filha Alyssa, de 15 anos. 

Ela conhecia-o há 20 anos, Aaron era um veterano da Marinha dos Estados Unidos, era um policia e tinha três filhos: duas meninas e um menino. 

Carinhoso, inteligente, romântico e perto da sua família, ele tinha tudo para ela, e era o homem perfeito para Catherine que estava presa há anos num casamento sem amor.

Casados no dia 18 de junho de 2014, eles selaram a união com uma tatuagem. No dia 23 de abril de 2015, a polícia telefonou para Catherine, pedindo-lhe para não falar com Aaron e para ir vê-los o mais rápido possível, o que ela fez, sentindo que algo estava errado.

A filha Alyssa estava na delegacia de polícia e disse que Aaron a violou e abusou dela, algo inimaginável para Catherine e que lhe partiu o coração.

Ele expulsou-a de casa, pediu justiça e disse que era inocente. No entanto, a análise de DNA mostrou o contrário. Contra a parede, ele admitiu os fatos e pediu uma solução amistosa.

Aliviada, Catherine publicou um vídeo que foi visto mais de 50 milhões de vezes.

Podemos vê-la a contar a sua história, explicando os sinais, informações e fotos de Aaron quando estavam juntos. Ela mostra o quão difícil foi para ela e para asua filha lidar com essa situação. Aaron foi condenado no dia 20 de janeiro de 2016 a 90 dias de prisão e 8 anos de liberdade condicional.

Uma sentença que chocou Catherine e os seus familiares. Como poderia ele ser libertado da prisão tão rapidamente? Ela soube que a mãe dos filhos de Aaron não sabia nada da sentença. Quantos agressores estão livres sem o nosso conhecimento? Quantas mães deixam os seus filhos com potenciais abusadores, sozinhos em casa?

Pais, vocês deve sempre acreditar nos seus filhos, que são pessoas vulneráveis, mesmo que conheçam a pessoa há 20 anos.

Partilhar no Facebook
24 24 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye