Casal homossexual adota uma menina infectada pelo HIV depois de ela ser rejeitada por 10 famílias.

Todos os detalhes no interior.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Damian Pighin, 42, e Ariel Vijarra, 39, são o primeiro casal gay a se casar na província de Santa Fe, Argentina. Então, em 2011, o casal decidiu ampliar a família adotando.

Os anos seguintes nem sempre foram fáceis para o casal que morava em Rosário, porque os dois futuros pais sofreram várias decepções. Mas em 2014, o vento mudou quando souberam que uma menina pronta para adoção estava à espera deles.

A menina em questão tinha apenas 28 dias e desde o início da sua curta vida ela foi rejeitada por 10 famílias, uma vez que nasceu com HIV. 

Como Ariel disse a um canal local, foi amor à primeira vista ver a menina: "Assim que a vi, senti que ela fazia parte da minha vida. Nós seguramo-la em nossos braços, demos-lhe uma bebida e ela olhou para nós com os seus grandes olhos sem chorar."

Para o deleite de ambos os pais, a pequena Olivia respondeu muito bem aos tratamentos que recebeu por causa do HIV e até começou a ganhar peso. 

Alguns meses atrás, ambos os pais descobriram que a presença do vírus no sangue de Olivia não era mais detectável.

Em 2015, os pais conheceram uma mulher que queria que adotassem o seu bebê e eles aceitaram. A família, portanto, cresceu mais uma vez! 

Vamos ser sinceros, a história desses dois pais está a ganhar reconhecimento, pois pode inspirar muitos outros pais a serem mais sensíveis às crianças que precisam de cuidados especiais. Graças ao amor de Damian e Ariel, a pequena Olivia provavelmente terá direito a uma vida longa, onde estará cercada por pessoas que a amam.

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye