Jovens inalam preservativos no novo ‘desafio’ na Internet

Autoridades já alertaram para o perigo de asfixia.

Partilhar no Facebook
70 70 Partilhas

Jovens inalam preservativos no novo ‘desafio’ na Internet 

O mais recente desafio nas redes sociais está a preocupar as autoridades e os pais. Estão a tornar-se virais os videos em que jovens de todo o mundo inalam preservativos, tudo por causa do "Desafio do preservativo".

Os adolescentes colocam assim um preservativo na parte de cima das narinas e depois puxam-no pela garganta, retirando-o pela boca. Como outros desafios virais, o desafio do uso de preservativos já existe há anos, mas recentemente ressurgiu nas redes sociais. Há sério risco de os jovens asfixiarem durante o ‘desafio’, que está a ganhar muita fama em especial nos Estados Unidos.

Em San Antonio, Stephen Enriquez, que fala sobre a  prevenção de drogas e álcool aos pais, também já começou a alertar os pais sobre as tendências online perigosas, como o desafio do uso do preservativo.

"Porque hoje em dia nossos adolescentes fazem de tudo por gostos, visualizações e assinantes", disse Enriquez à emissora. "Por mais que seja gráfica, temos que mostrar aos pais porque os adolescentes estão on-line procurando por desafios e recriando-os."

E esta não é a primeira vez que os adolescentes fazem coisas questionáveis na busca da fama na Internet. Em 2012, mais de 50.000 videoclipes do YouTube mostraram que os jovens engolem uma colher de sopa de canela seca sem água, vomitam uma nuvem de poeira laranja como parte do " desafio da canela ". 

Da mesma forma, pouco antes do Ano Novo, uma onda de intoxicações adolescentes foi relatada nos Estados Unidos como resultado de um desafio baseado na Internet, encorajando os jovens a postar vídeos de si mesmos mordendo ou comendo capsulas de detergente. O dublê, apelidado de " The Tide Pod Challenge ", resultou em 142 incidentes em janeiro.

Embora os adolescentes possam pensar que o desafio do preservativo não tem consequências, pode ser perigoso , disse Bruce Y. Lee, colaborador da Forbes e professor associado de Saúde Internacional na Escola de Saúde Pública Johns Hopkins Bloomberg, em uma coluna recente. 

Lee escreve que, com a exceção de sprays nasais prescritos por médicos, "qualquer outra coisa que suba o nariz pode danificar o revestimento interno sensível do nariz, causar uma reação alérgica ou resultar em uma infecção". 

Ele diz ainda que o preservativo também pode ficar preso na cavidade nasal ou na garganta e fazer alguém engasgar. 

Partilhar no Facebook
70 70 Partilhas

Fonte: www.usatoday.com · Crédito foto: www.cmjornal.pt