Menina de 2 anos precisa de sangue raro para ganhar luta contra o cancro

Menina de dois anos de idade, tem um dos sangues mais raros do mundo

Partilhar no Facebook
9,651 9.7k Partilhas

Zainab Mughal, de dois anos de idade, tem um dos sangues mais raros do mundo.

Ela tem lutado contra o cancro e, para sobreviver, provavelmente precisará de transfusões de sangue de sete a dez doadores que ainda não foram encontrados.

Isto é porque eles são tão raros quanto ela.

Somente pessoas de ascendência paquistanesa, indiana ou iraniana têm o mesmo tipo de sangue que Zainab, cuja família vem do Paquistão.

Menos de 4% das pessoas nessas populações têm o mesmo tipo de sangue, segundo a OneBlood, uma organização sem fins lucrativos do sul da Flórida que está a ajudar na busca global para identificar e recrutar doadores para a jovem.

"Temos uma chance de zero por cento de encontrar sangue compatível para essa menina se olharmos em praticamente qualquer outro grupo étnico", disse Frieda Bright, gerente de laboratório da OneBlood, num vídeo lançado pela organização. "Estamos a procurar no mundo inteiro para tentar encontrar sangue para esta menina."

A OneBlood diz que, idealmente, será capaz de localizar doadores dessas etnias que vivem nos Estados Unidos.

O tipo de sangue de uma pessoa é determinado por antígenos. Ao sangue de Zainab falta-lhe um antígeno chamado B indiano, e o seu corpo vai atacar o sangue transfundido que o contenha. Então, como Zainab, aos seus doadores deve faltar-lhe o antígeno. Além disso, eles devem ter sangue tipo O ou A.

Tais doadores são "extremamente raros", disse Sandra Nance, diretora sénior do Programa Americano de Doadores Raros. 

Nance disse que o programa rastreia pelo menos 59 tipos de sangue raro e tem mais de 120.000 doadores registados. Ela disse que nem um único doador compatível com o tipo sanguíneo de Zainab foi registado no banco de dados do programa dos EUA, quando a busca por doadores correspondentes começou em setembro. 

Mas de acordo com a OneBlood, dois doadores compatíveis nos EUA e um no Reino Unido foram encontrados, desde então.

"Felizmente, graças a Deus, eles encontraram três doadores. Então, até agora, ela está a passar pelo tratamento normal", disse o seu pai, Raheel Mughal, num vídeo fornecido pela OneBlood. "Definitivamente, precisaremos de mais sangue".

A família de Zainab fez o vídeo com o OneBlood para chamar a atenção para a sua história.

O cancro de Zainab, neuroblastoma, desenvolveu-se nas suas células nervosas e requer quimioterapia para o tratamento.

"Ela vai precisar ser completamente apoiada por doações de sangue para sobreviver ao tratamento do cancro, a fim de matar esse cancro", disse Bright. 

"O sangue não vai curá-la, mas o sangue é muito, muito importante para apoiá-la enquanto ela se submete ao tratamento para esse cancro em particular."

No vídeo OneBlood, Mughal fez um apelo para aqueles que poçam ou podem ajudar. "Se você é uma dessas pessoas do Médio Oriente, por favor, vá e doe sangue para a minha filha", disse ele. "A vida da minha filha depende muito do sangue."

Partilhar no Facebook
9,651 9.7k Partilhas

Fonte: cnn · Crédito foto: cnn