Ninguém dá o assento para um passageiro cego - mas o seu cão-guia dá uma ótima lição aos humanos

Ninguém se ofereceu para dar o lugar ao jovem cego

Partilhar no Facebook
512 512 Partilhas

Ninguém dá um assento para um passageiro cego - mas o seu cão-guia dá uma ótima lição aos humanos

As grandes cidades parecem ser o terreno fértil perfeito para atitudes individualistas.

Protegidos sob o manto do anonimato, alguns seres humanos desumanizam-se e esquecem-se de ajudar os outros. Basta olhar para o outro lado, na tela do celular, como se a infelicidade dos outros não estivesse com eles.

Foi o que aconteceu recentemente com um passageiro cego chamado Amit Petel, num metro em Londres. Surpreendentemente, todos os assentos para deficientes foram ocupados por pessoas perfeitamente saudáveis.

Ninguém se ofereceu para lhe dar um lugar ...

Amit Petel tem 39 anos e perdeu a visão há cinco anos, depois de sofrer uma hemorragia nos olhos. Desde então, conta com a ajuda de Kika, o seu cão-guia que o acompanha para ajudá-lo a encontrar o seu caminho pela cidade de Londres, onde  mora.

Conforme relatado pelo jornal Metro, naquele dia Amit e o seu cão-guia entraram no metro. Era um dia chuvoso e estava cheio, mas eles caminharam até a área onde sabiam que havia lugares para deficientes.

Na chegada, deu a ordem ao seu cão para encontrar um assento, mas eles estavam todos ocupados por pessoas que não eram de todo deficientes.
Apesar disso, ninguém se dignou a levantar-se para lhe dar um lugar.

O chão estava escorregadio e era difícil para ambos, Amit e Kika, manterem o equilíbrio.

O jovem teve que viajar todo o caminho perto das portas, tentando ficar de pé e com Kika ao seu lado para o apoiar.

Amit tem uma conta no Twitter em seu nome, mas também uma em nome da Kika. Nesta ocasião, ele decidiu usar a conta fictícia do seu cachorro para relatar o que aconteceu.

Amit publicou fotografias onde  pode ver as pessoas a ocupar os lugares para deficientes.


Mas o que mais comentários gerou foi a foto do seu cão Kika, extremamente desapontado por não conseguir encontrar um lugar para o seu dono.

É intolerável o comportamento destas pessoas egoístas que não ajudaram este jovem cego.

Muitos ficaram indignados com a atitude dos passageiros, ninguém teve a gentileza de ajudar.

Por favor, vamos levar isto como uma ótima lição. Se vemos alguém com deficiência, temos de lhe dar o nosso lugar. Se vir alguém que não faça o seu dever não fique calado!

Partilhar no Facebook
512 512 Partilhas