O FBI descobre baldes cheios de cabeças humanas, arcas cheias de pénis humanos e um corpo de homem no qual a cabeça de uma mulher foi costurada.

Todos os detalhes no interior ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Mark Cwynar, um agente do FBI, decidiu quebrar o silêncio sobre uma operação em que esteve envolvido em 2013. Nessa horrenda investigação, Cwynar descobriu uma empresa especializada na venda de cadáveres humanos.

Em 2014, a investigação de Cwynar levou ao encerramento do Centro de Recursos Biológicos (BRC).

Segundo Cwynar, o que ele viu dentro das paredes da empresa é um horror inimaginável. Como exemplos, Cwynar relata ter visto baldes cheios de cabeças humanas, congeladores cheios de pénis humanos e até mesmo o corpo de um homem que havia sido pendurado numa parede e no qual havia sido costurada a cabeça de uma mulher.

Durante o ataque do FBI que foi realizado dentro das paredes da BRC, a Reuters informou que 1.755 partes do corpo humano foram encontradas e que haviam enchido o equivalente a 142 "sacos de cadáveres", totalizando portanto, um peso de 10 toneladas.

Matthew Parker, outro agente do FBI que participou da operação, explicou que demorou vários anos para recuperar a paz de espírito. Segundo Parker, o que ele viu no BRC impediu-o de dormir durante muito tempo.

O testemunho de Cwynar e Parker vem depois de 33 pessoas processaram a BRC. De acordo com um dos indivíduos do grupo de acusação, Troy Harp, eles foram enganados pela BRC, pois acreditavam que a empresa teria como alvo os corpos dos seus entes queridos para pesquisa científica. Embora muitos dos cadáveres possam ter sido usados para experimentos e pesquisas, mas à luz da falta de cuidado que a BRC lhes deu, preferimos nem imaginar o que aconteceu a todos esses corpos humanos.

Digamos que nem dá gosto de oferecer o seu corpo à ciência ...

Partilhar no Facebook
0 0 Partilhas

Fonte: Ayoye · Crédito foto: Ayoye