Recluso foi declarado morto, mas “ressuscitou” na autópsia

Homem estava vivo quando ia ser autopsiado

Partilhar no Facebook
88 88 Partilhas

Gabriel Montoya Jiménez de 50 anos estava preso no centro prisional das Astúrias e foi encontrado "morto" dentro de uma cela.

Os guardas deram por falta do homem quando fora fazer a vistoria às celas, mais tarde encontraram-no inconsciente sentado numa cadeira. 

Os médicos foram chamados ao local e como o homem não respondia aos estímulos foi dado como morto.

Como ditam as regras o corpo foi trasportado para o Instituto de Medicina Legal e quando os médicos se preparavam para inciar a autópsia ouviram barulhos vindos do interior do saco.

Quando abriram o saco depararam-se com o homem vivo. 

A policia está a investigar o caso de forma a perceber o que terá feito com que o homem de 50 anos aparentasse estar morto durante algumas horas.

Partilhar no Facebook
88 88 Partilhas

Fonte: www.cmjornal.pt · Crédito foto: www.cmjornal.pt