Um funcionário de uma morgue é acusado de ter relações sexuais com o cadáver de uma estrela de um Reality Show.

O homem perdeu o emprego.

Partilhar no Facebook
31 31 Partilhas

Um funcionário de uma morgue foi demitido depois de ser suspeito de ter tido relações sexuais com o cadáver de uma estrela de um reality show que foi assassinada.

A estrela chamada Oksana Aplekaeva foi encontrada morta em Moscovo em 2008.

O assassino da jovem nunca foi encontrado pela polícia.

A mulher de 31 anos tinha ficado famosa por causa da sua participação num reality show russo que era o equivalente ao Big Brother.

Mas alguns anos depois, novos elementos de investigação levaram à decisão de exumar o corpo de Oksana. 

Descobriu-se que o cadáver da jovem tinha sido abusado sexualmente.

Mais tarde, os investigadores perceberam que o "abusador" era um funcionário da morgue.

Testes de DNA confirmaram que o 'abusador' era um homem de 37 anos chamado Alexandre. 

De acordo com os investigadores, o homem nunca mais teria repetido tais atos.

No entanto, o seu empregador demitiu-o, mas Alexander não deve ser acusado criminalmente, porque a necrofilia não é condenada pelos tribunais da Rússia.

Partilhar no Facebook
31 31 Partilhas

Fonte: ayoye · Crédito foto: ayoye