Um médico alerta todos os pais depois de um bebé de 4 meses ter morrido enquanto bebia leite

Todos os pais devem saber isto.

Partilhar no Facebook
73 73 Partilhas

Alex tinha apenas 4 meses quando morreu enquanto bebia leite.

Foi Claire Sawyer, a sua madrinha de 41 anos, que cuidou dele nesse dia, em outubro de 2015.

Por volta das 8 da manhã, ela sentou Alex na sua cadeira e pôs a garrafa ligeiramente elevada para que ele pudesse beber o leite.

Claire adormeceu no sofá, perto do bebé que achava estar seguro.

Quando ela acordou, Alex estava morto.

Ela levou o bebé para o hospital de Lincolnshire, na Inglaterra, mas já era tarde demais. Alex tinha leite nos pulmões. 

Claire Sawyer foi presa, por suspeita de homicídio de Alex. Mas a investigação nunca determinou com clareza se foi intencionalmente que elevou a garrafa que matou o bebé. 

Para além disso, Alex tinha duas pernas partidas, lesões consideradas “não acidentais”, mas por tanta gente ter mexido nele no hospital, não podiam provar que Claire era responsável por essas lesões. 

Os pais, Chloe Maters e Michael Trotter, ficaram devastados. 

Mais tarde, souberam que Claire tinha tomado comprimidos de diazepam para uma dor nas costas. Ela também já tinha tido problemas com cocaína, heroína e cannabis anteriormente. Os relatórios toxicológicos mostraram, no entanto, que Claire não tinha nem álcool nem drogas ilegais no seu organismo.

O Dr. Russel Wate, que escreveu o relatório final de Alex, queria ainda alertar a todos os pais que deixar uma criança com uma garrafa elevada sem vigilância é extremamente perigoso, mesmo que não seja ilegal. Além disso, nunca se pode deixar uma criança dormir numa cadeira que se usa no carro, uma vez que ela pode sufocar. 

Partilhar no Facebook
73 73 Partilhas

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde