Um rapaz de 17 anos é desfigurado para sempre depois de uma adolescente lhe ter atirado ácido à cara.

Ela não aceitou bem a recusa.

Partilhar no Facebook
349 349 Partilhas

Um rapaz de 17 anos é desfigurado para sempre depois de uma adolescente lhe ter atirado ácido à cara. 

Um rapaz de 17 anos ficou desfigurado para sempre depois que uma adolescente lhe atirou ácido ao rosto porque o jovem lhe disse que não estava interessado nela.

O jovem de 17 anos chamado Mahmudul Hasan Maruf vive em Dhaka, Bangladesh.

Ao observar as fotos, podemos ver o jovem cujo rosto ficou gravemente queimado.

De acordo com a mídia local, a jovem teria feito avanços ao rapaz, mas depois de ele lhe dizer que não estava interessado, a jovem teria usado ácido.

A adolescente e a sua mãe teriam sido presas pela polícia e atualmente estão detidas.

Quanto ao rapaz, os seus parentes estão agora completamente chocados com os recentes acontecimentos.

Olhando para o rosto dele, fica claro que o jovem nunca mais encontrará a sua antiga aparência. 

De acordo com a mídia local, a jovem teria tentado muitas vezes, durante vários meses, convencer o rapaz a dar-lhe uma chance.

Ela teria então confrontado o jovem, contando-lhe sobre os seus sentimentos, mas, depois de perceber que não havia esperança, terá sido nesse momento que ela teria decidido atacá-lo de forma tão selvagem.

A polícia explicou que eles prenderam a jovem e a mãe no dia seguinte ao terrível incidente.

As imagens que mostram o rosto do rapaz não deixam dúvidas de que as suas feridas são de uma gravidade preocupante. 

Ambos os lados do rosto foram afetados pelo ácido e as camadas de pele foram completamente destruídas.

Segundo especialistas, é improvável que o menino fique completamente curado desse ataque.

Obviamente, ele manterá cicatrizes para resto de sua vida.

Lembre-se que no início de março, o diretor financeiro de um grande grupo alemão sofreu um ataque com ácido n um parque em Haan (perto de Dusseldorf). 

O homem de 51 anos teria sido gravemente ferido por dois homens que o supostamente atacaram.

A vítima conseguiu correr para a casa dela e depois enxaguar o rosto que, segundo os especialistas, deve ser a última coisa a fazer no caso de um ataque com ácido, porque isso faz com que as queimaduras se espalhem. 

Finalmente, note que só em 2016, houve 454 vítimas de ataques com ácido.

Esses ataques, originalmente chamados de "ataques vitriólicos", apareceram na Europa no século XIX.

Estes estariam em voga novamente nos últimos anos.

Partilhar no Facebook
349 349 Partilhas

Fonte: ayoyemonde · Crédito foto: ayoyemonde