Uma avó morre num rio, empurrada pelo neto.

Pobre senhora ...

Partilhar no Facebook
965 965 Partilhas

Josiane, a avó de 84 anos que perdeu a vida depois de ser empurrada pelo neto para um rio perto de Lille, teria morrido de afogamento. É o que o relatório da autópsia tornou público na última segunda-feira.

O corpo da vítima foi "pescado" sexta-feira, 3 de agosto na Lys em Armentieres e agora o relatório da autópsia confirma as palavras do seu neto que finalmente admitiu que ele tinha voluntariamente empurrado a avó para dentro do rio.

Deve-se notar que o neto estava numa situação em que era difícil negar os fatos de que ele era acusado, dado que testemunhas afirmaram ter visto a cena. De acordo com essas testemunhas, eles alegaram que a avó ainda estava a mover-se na sua cadeira de rodas pouco antes de o homem decidir empurrá-la para a água, levando-a à morte certa.

Agora que a autópsia confirmou que a avó morreu de afogamento, ainda há algumas coisas a serem determinadas a fim de compreender plenamente as circunstâncias que cercam essa morte trágica. Especialmente, os especialistas terão que determinar se a água nos pulmões da vítima era a do rio.

Além disso, a autópsia revelou outras informações que poderiam complicar o trabalho dos pesquisadores. É que os exames realizados no corpo da vítima revelaram traços de espancamento. Como o neto costumava ser descrito pelo seu séquito como tendo um temperamento explosivo e violento, não é de modo algum impossível que este tenha desempenhado um papel significativo nessas marcas de violência encontradas no corpo da avó.

Enquanto vários especialistas em criminologia previram que o homem enfrentaria acusações de assassinato, ele enfrentará acusações de "homícidio voluntário".

No caso em que o suspeito enfrente um veredicto de culpado, ele pode enfrentar prisão perpétua.

Lembre-se que a morte da avó havia sido revelada depois que a irmã do suposto assassino notou que ela não tinha notícias da vítima há dois dias.

A investigação conduzida pela polícia de Lille e pela delegacia de Armentières revelou que o suspeito era um alcoólatra no momento do suposto crime.

Finalmente, a mídia local informou que, no passado, o suspeito já havia atacado fisicamente a avó e tinha a pesada reputação de ser uma pessoa muito violenta.

Partilhar no Facebook
965 965 Partilhas

Fonte: 20 Minutes · Crédito foto: Courtoisie