Uma mãe troca de cama com a sua filha de 10 anos para que o pai a possa violar mais facilmente.

É desumano

Partilhar no Facebook
4,843 4.8k Partilhas

Uma mulher decidiu denunciar a sua mãe, que permitiu que o seu pai a violasse durante um longo período de 6 anos, quando ela era apenas uma criança.

A infância da vítima ocorreu no final dos anos 70 e início dos anos 80.

Como explicado pela vítima, ela sofreu toda a agressividade inimaginável durante esse período da sua vida que deveria ter sido o mais feliz.

Portanto, foi perante o juiz John Coker que a vítima detalhou os horríveis crimes que ocorreram durante a sua infância.

O advogado, Andrew Walklate, explicou ao juiz que a vítima havia sido sexualmente agredida pelo seu pai desde os 10 anos de idade até os 16 anos de idade.

Segundo o The Townsville Bulletin, a vítima foi agredida centenas de vezes.

A vítima até confidenciou que, durante esse período, a mãe havia trocado cama com ela por uma semana inteira, a fim de facilitar ao marido as agressões que ele cometeu na filha. A mãe acreditava que isso lhe permitiria exorcizar para sempre os seus impulsos.

O promotor explicou: "Durante cerca de uma semana, quando a vítima tinha apenas 15 anos de idade, a mãe trocou de cama com a vítima com o único propósito de facilitar os ataques do pai." A mãe saia do seu quarto todas as noites durante uma semana para que a vítima pudesse estar nele e o pai pudesse fazer o que quisesse com ela. Todas as noites, a mãe cruzava-se com a filha no corredor com o travesseiro debaixo do braço.

Para aumentar o horror da história, a mãe sabia que o marido praticava agressões contra a filha, quase desde o começo. Ela até teve discussões sobre isso com o marido e com a filha.

A mãe também consultou um médico geral para aconselhamento e o médico simplesmente sugeriu que ela ignorasse a situação.

Como a vítima explicou ao juiz, a cumplicidade silenciosa da mãe magoou-a tanto quanto as ações do pai.

Os ataques pararam quando a mãe pediu ajuda aos seus próprios pais e o avô da vítima decidiu intervir diretamente.

A mãe teve que se declarar culpada de incesto e de permitir assaltos a menores de 16 anos.

Dado o passado judicial completamente desprivilegiado da mãe, o juiz sentenciou-a a 2 anos de prisão com a possibilidade de libertação após 4 meses.

Partilhar no Facebook
4,843 4.8k Partilhas

Fonte: Dailymail · Crédito foto: Courtoisie