Notícias : Uma mulher amarra a amante do marido, insere um pouco de molho picante na vagina e rapa-lhe a cabeça.
Que acha? Deixe o seu comentário aqui.  

Uma mulher amarra a amante do marido, insere um pouco de molho picante na vagina e rapa-lhe a cabeça.

É desumano.

Publicado por Vamos lá Portugal em Notícias
Partilhar no Facebook
196 196 Partilhas

Na Holanda, uma mulher que descobriu que o marido tinha um relacionamento extraconjugal há 5 anos decidiu vingar-se, colocando uma armadilha cruel a para sua amante.

Uma vez a amante encurralada, a mulher traída, aproveitou a oportunidade para inserir na sua vagina molho picante , além de lhe rapar a cabeça.

A mulher de Zundert, uma cidade no norte da Holanda, foi identificada pelos meios de comunicação locais apenas pelo seu primeiro nome, Halima.

Halima foi considerada culpada das ações que era suspeita e agora enfrenta uma sentença de 160 dias de prisão.

A mulher também terá que fazer 120 horas de trabalho comunitário, consultar um psicólogo e compensar a vítima em pouco mais de 8000 euros.

No momento da sua sentença, o juiz não deixou de apontar que a mulher se havia vingado de uma maneira "aterrorizante e insultante" que ele considerava "apenas absurda numa sociedade" como a da Holanda.

O juiz não escondeu que ficou profundamente chocado quando soube que Halima havia inserido molho na vagina da vítima. Foi Sambal, um condimento muito picante de origem indonésio e malaio à base de pimentos.

De acordo com o que foi relatado durante o julgamento de Halima, ela teria decidido vingar-se depois de descobrir que o marido tinha um relacionamento extraconjugal há 5 anos com uma das suas amigas.

Depois de encontrar mensagens incriminatórias no telefone do marido, Halima decidiu confrontar a amante.

Com a cumplicidade de um vizinho, Halima inventou uma desculpa para atrair a vítima para casa e, quando chegou ao local, Halima neutralizou-a e depois amarrou-a.

Halima então teria inserido um pouco de molho picante na vagina da vítima antes de lhe rapar a cabeça. A vítima também foi espancada.

Durante o julgamento, Halima revelou que estava aberta para oferecer ao marido uma segunda chance, explicando que a sua mãe havia sugerido que ela voltasse para ele: "Eu perdoo-lhe tudo, mas não me esqueci de nada".

No entanto, a mulher também confessou estar grávida, enquanto explicava aos juízes que os seus filhos ainda eram pequenos.

Quanto ao vizinho de Halima, ele foi condenado a três meses de prisão, pois a investigação mostrara que ele havia voluntariamente ajudado a mulher a preparar uma armadilha para a sua vítima.

Partilhar no Facebook
196 196 Partilhas

Fonte: Mirror
Crêdito foto: iStock

Goste/partilhe